Resenha: O retrato de Dorian Grey - Oscar Wilde

Sinopse: O retrato de Dorian Gray' tem como ponto de partida a relação entre o jovem Dorian e seu retrato, feito pelo pintor Basil. Certo dia, Dorian expressa a vontade de não envelhecer, como seu duplo no quadro. A partir de então, quem envelhece é o retrato, o que não torna mais simples a vida do jovem, que passa a desenvolver relações violentas tanto com as pessoas que o cercam quanto com o próprio retrato.

"Hoje em dia conhecemos o preço de tudo e o valor de nada."

É de muita responsabilidade resenhar um livro de Oscar Wilde, principalmente esta obra. Qualquer leitor surpreende-se quando se dá conta de que os quotes mais cultos e famosos são de autoria de Wilde, e estão em sua maioria, reunidos neste livro.
A história é muito original. Um jovem chamado Dorian Gray é retratado em um quadro feito pelo seu amigo e pintor Basil Hallward e a pintura inexplicavelmente envelhece em seu lugar. Dorian é um rapaz ingênuo, dotado de uma beleza sem igual, é influenciado pelas amizades que o circundam. Estas amizades são o pintor Hallward já citado, um brilhante artista em ascensão e  Lorde Henry Wotton,  um aristocrata que tem opiniões polêmicas para a época. Ao invés de se deixar guiar pelo pintor que o idolatra, Dorian se envolve com Lorde Henry que faz uso da inocência do rapaz para apresentá-lo as prazeres que o mundo reserva aos jovens, principalmente aos jovens ricos e bonitos.
O livro faz uma crítica belíssima da Inglaterra hedonista e aristocrática do século XIX, onde os valores sociais e éticos são invertidos e a juventude e a beleza exaltadas. O grande diferencial desse livro é que mesmo dois séculos depois do contexto da história, os mesmo valores são empregados no mundo atual. O culto exacerbado da beleza, as aparências se valerem das verdades e  a submissão aos vícios.
Dorian, comete atrocidades ao se entregar ao ópio e as vulgaridades dos prazeres, e tem um trecho sensacional onde ele tenta confessar seus crimes e as pessoas não acreditam que um rapaz bonito com prestígio social poderia cometê-los e não acreditam em suas meias verdades. É incrível como "viver de aparências" é uma prática antiga. Lorde Henry é uma das pessoas que vive assim, apesar de ser um homem maduro, surpreendentemente culto e totalmente avulso aos costumes da época, vive expondo pensamentos que não condizem com suas ações. É um homem falso, que é infeliz no casamento e convence -  na minha opinião - Dorian a fazer tudo que tinha vontade e nunca fez.
A obra também faz uma leve referência o impacto da literatura na vida das pessoas, Dorian chega até a fazer menção de um livro tê-lo despertado a certos crimes sociais.  Esta obra contém críticas picantes aos Estados Unidos, ao capitalismo, a podridão e decadência que se encontrava a Inglaterra. O livro é rico em passagens filosóficas que permanecem verdade até hoje.
Existe um filme sobre o livro que foi muito bem produzido, mas este autor é um dos autores que se merece ler o livro muitas e muitas vezes. No final, dei mais valor a juventude, e mais ainda, pelo fato de que um dia ela irá passar, e só sobrará aquilo que eu sou verdadeiramente.

Por: Thayane Gaspar

11 comentários:

  1. Nossa, realmente muito bonita essa capa me deu uma mega vontade de ler o livro. Quero ler, parece ser uma drama muito legal, uau estou de cara com o que é passado durante o livro, e não sabia que tinha o filme, porém quero ler primeiro para assistir. Parabéns a resenha ficou ótima. Abraços: http://desleituras-em-serie.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Igor, você vai adorar! Tanto o filme quanto o livro. Depois venha dizer o que achou! Obrigada por ter comentado, volte mais vezes. Abs!

    ResponderExcluir
  3. Adorei a capa e a sua resenha. O filme foi muito bem aceito pelo público e a livro não poderia ser por menos. que bom que você nos trouxe essa resenha lembrando tão bem do autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Maristela! Foi muita responsabilidade resenhar este autor! Obrigada por comentar! Abs.

      Excluir
  4. Esse livro parece ser muito bom, eu tenho ele em capa dura, acho essa nova edição linda, mas prefiro ver o filme antes de ler. ^^ bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rafael, aposto contigo que você vai ver o filme e falar: "QUERO MAIS!!!" Hahaha, depois vem aqui contar sua opinião sobre o filme. Abs!!!

      Excluir
  5. Oi Thayane!
    Devo concordar com cada palavra sua, o livro é incrível e acho ainda mais incrível como a crítica àquela época se aplica tão bem a nossa.
    Qual filme você citou, o mais recente?
    Eu gostei, mas não tanto. Achei que, ao invés de priorizar as mensagens do livro, preferiram focar em transformá-lo em um terror. É um bom filme, mas se visto isoladamente do livro.
    Adorei sua resenha, parabéns!
    beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi linda! Obrigada por ter lido a resenha, viu? É, o filme perde um pouco nesse sentido. Eles até exageram na decadência da Inglaterra com aquelas vielas escuras e o perigo espreitando por elas. Eu vi o mais recente, achei que algumas das melhoras frases foram sintetizadas, mas como o autor é fantástico, muita coisa boa ficou de fora. Venha mais vezes, foi muito interessante sua colocação sobre o filme! Beijos!

      Excluir
  6. І like whаt you guys aге up too.

    Тhis kind of сlever work аnd eхpοsurе!
    Κeep uρ the good works guyѕ Ӏ've you guys to my blogroll.

    my website Hcg Diet Reviews

    ResponderExcluir
  7. VI O FILME NA FACULDADE SOBRE DIVERSIDADE CULTURAL ... ACHEI MUITO INTERESSANTE!!

    ResponderExcluir
  8. Eu gostei do filme, mas o romance é definitivamente original, enquanto assistia o filme me fez lembrar da marca nova série chamada PennyDreadful, uma história que lida com a origem dos personagens literários clássicos como Dorian Gray e Dr. Frankenstein, a verdade é muito bom.

    ResponderExcluir